Para nós, Flaviane Koti e Vera Young, é motivo de muita emoção, alegria e felicidade ver modelos de nosso Livro ORIGAMI EM FLOR – KUSUDAMAS, GUIRLANDAS E BUQUÊS sendo dobrados, admirados e até mesmo comercializados por gente de todo canto…  Temos encontrado brilhantes e encantadoras reproduções nas redes sociais e em websites de várias partes do Brasil e do Mundo!

Achamos oportuno, então, deixar claro que todos os modelos deste nosso Livro são de “livre reprodução”!  Como assim? Livre? Para vender também? Sim! Com um “lembrete”: ao publicar uma foto, a ética e o bom senso recomendam que se indique, pelo menos, o “nome da peça” e o “nome de seu criador”… ALÉM DE SER UMA ATITUDE DE DELICADEZA E RESPEITO, ESTAREMOS MOSTRANDO AO MUNDO QUE AQUI NO BRASIL O ORIGAMI É ADMIRADO E “LEVADO A SÉRIO”…

É interessante, também, indicar onde (livro, catálogo, revista, site, rede social ou blog) ela pode ser encontrada, oferecer dados sobre as dimensões e o tipo de papel, ou mesmo alguma curiosidade a ela relacionada. Bobagem? Frescura? Culto à personalidade? Nada disso… É bom compartilhar… Outras pessoas podem querer encontrar as instruções para reproduzi-la… Ou saber mais sobre o modelo e seu processo de criação, dados que geralmente estão no site de origem… Não custa dividir descobertas e conhecimento! Assim estaremos contribuindo para a valorização, divulgação e consolidação do Origami como Arte!

Por outro lado, para evitar que sua foto seja usada indevidamente por outras pessoas, sem sua autorização, nunca deixe de colocar seu nome (ou o nome fantasia de seu site, blog ou empresa) numa área estratégica da foto… Isso vai funcionar como uma “espécie de marca d´água” !

Agora, a polêmica questão de “FAZER PARA VENDER”… Para nós, nenhum problema, não há nada a nos pagar… Mas, simples assim? Pois é, pela Lei 9.610, de 98, inciso VII do Art. 8º, “o aproveitamento industrial ou comercial das ideias contidas” em obra protegida por copyright não são objeto de proteção como direitos autorais. E, na nossa interpretação, os DIAGRAMAS nada mais são do que “Desenho de Ideias”… Em outras palavras, diagramas são “receitas”, são instruções, são uma sequencia de passos que levam à “Construção de um Modelo”! Ora, se nós quiséssemos preservar (ou impedir) a reprodução de nossas criações, não daríamos a “receita”! Com a publicação de nossas criações estamos externando nosso profundo desejo de compartilhar toda a alegria, perplexidade e emoção vividos ao longo de estudos, de pesquisas e dos preparativos finais!

Mas, PRESTA ATENÇÃO! Nas peças feitas “sob encomenda” ou “para vender”, por uma questão de ética e respeito, pode-se (ou deve-se?) dar os créditos do modelo (nome e autor) na Foto de Divulgação do Produto, na Proposta de Orçamento para o Cliente, na Etiqueta da Peça em Exposição, e por aí vai…  Mas, claro, não é preciso colocar Etiquetas em cada um dos produtos! Já pensou? Ter que colar etiquetinhas em “trocentas” Lanterninhas ou Papoulas da Praia? Um horror!!!!!!!SEGUEM ALGUMAS SUGESTÕES…Com os JASMINS MANGA e as IPOMEIAS RUBRAS, Vania Passos criou este elegante Buquê de Noiva… Aliás, Vania é expert em Acessórios para Moda e em Buquês e Flores para Noivas, Noivos, Daminhas e Madrinhas!

Dá uma olhada em http://vaniapassos.com.br/casamento-moderno/

Buquê de Alamandas (Vera Young) e Jasmins (Flaviane Koti), por Vania Passos

 ***

Gudrun Kerbel, assim que recebeu o Livro, lá na Alemanha, tratou de dobrar este  elegante Arranjo de Flor com as AMARILIS… Parece de verdade, não?

Arranjo de Amarilis (de Flaviane Koti) no Vaso Ciranda (de Vera Young) por Gudrun Kerbel

***

Nossa amiga Toshiko Hama, artista plástica conhecida por seu bom gosto e originalidade, e uma de nossas grandes incentivadora, nos surpreendeu escolhendo as PAPOULAS DA PRAIA para decorar a Festa de Aniversário de sua sobrinha…  E acertou em cheio duplamente: pela felicidade que nos proporcionou e porque as Papoulas da Praia são ótimas para colocar docinhos, bombons ou salgadinhos…

Papoula da Praia (de Vera Young) dobrada por Toshiko Hama

Aqui está o link para o Álbum de Toshiko “Origami para Docinhos de Festa”, lá no FB:

https://www.facebook.com/toshiko.hama.9/media_set?set=a.585167634858215.1073741825.100000949519657&type=1

Também usamos as Papoulas da Praia como “copinhos” para servir “mix” de frutas secas no Lançamento do Livro em SP, em junho, na Livraria Martins Fontes.

Lançamento em SP - VL - Tuca 01

E olha só… Na foto acima, aparece também o Arranjo que fizemos especialmente para o Lançamento do Livro… Quase todas as FLORES do Livro foram dobradas em diferentes tipos de papel, nos tons de branco, pérola e dourados, colocadas em Hastes de Folhas de Coqueiro e dispostas numa Jarra de Vidro do tipo tradicional… Ficou um espetáculo, não?

0 Açucenas Brancas d´Água (de Vera Young), em Hastes de Coqueiro por Flaviane Koti

***

A grande amiga Araguacy Camara, lá do Amazonas, dobrou JASMINS MANGA que parecem “caídos do céu”…

0 Jasmins Manga em Hastes de Coqueiro por Araguacy Câmara

***

As LANTERNAS FLORA LUZ são “campeãs”… São muito usadas na decoração de festas, como fez a Maria Lucia Pedroso na “Festa da Princesa Valente e da Letícia”, descrita em seu blog “Maria Dobradura”, onde se encontram outras dicas legais…

Lanterninha Flora Luz por Maria dobradura

http://mariadobradura.blogspot.com.br/2013/09/festa-da-princesa-valente-e-da-leticia.html

***

E o que falar dos KUSUDAMAS?  Podem ser Luminárias, Mobiles, Topiarias, Arranjos de Mesa… E muito mais que se quiser inventar! Afinal, a imaginação não tem limites!

Para “dobrar a paciência”, Irene Bulcão “dobra kusudamas e mais Kusudamas”… Como esses Kusudamas GÉRBERA…

Kusudamas Gérbera, de Flaviane Koti, por Irene Bulcão

… e esse Modular CACOS DE VIDRO, dobrado com Papel Brilhante Translúcido!

Kusudama Caco de Vidro, de Flaviane Koti, dobrado por Irene Bulcão 2

Sem falar nas SAKURAS e nas ONZE HORAS, que ficam perfeitas em Pins, Broches, Pingentes, Ímãs, Anéis… Nas FADAS LUIZA e DIANA, em esvoaçantes Mobiles… Nas CAIXAS, que servem para um “sem-número” de coisas… Nas HIDRÂNGEAS e nas FLORES DE CERA que a Conceição Barros usa em seus belos Ikebanas! Sem falar em tudo o mais que está lá no Livro!…

Marcio Jorge Galvão usou SAKURAS num Quadro… E, ao publicá-lo no FB, comentou: “Feito por mim com muito amor e carinho. Adoro essas flores e não pude deixar de homenagear as minhas amigas Vera Young e Flaviane Koti nesta Exposição do Grupo GOZZ.”

 Sakuras (de Vera Young), em Padrão Sakura (da Equipe Dobras), em Montagem de Marcio Jorge Galvão

Resumindo, como falamos lá no início, TODOS OS MODELOS do Livro “Origami em Flor – Kusudamas, Guirlandas e Buquês” são de LIVRE REPRODUÇÃO!

 Porém, é PROIBIDA por lei a VENDA e REPRODUÇÃO PARCIAL ou TOTAL sem autorização do CONTEÚDO DE OBRA que tenha COPYRIGHT ©.

Assim, a reprodução ainda que parcial ou adaptada dos diagramas contidos no Livro ORIGAMI EM FLOR é vedada por lei. Neste ponto, o assunto se confunde com a questão da CRIAÇÃO e da VARIAÇÃO (“inspiração” ou outro nome que se venha a dar)… Essa conversa dá “panos para mangas”… Bom, lá vai! Entendemos que a simples alteração ou acréscimo de algum passo em um diagrama não altera sua estrutura básica, é simplesmente uma VARIAÇÃO da PEÇA ORIGINAL, um ESTUDO sobre o MODELO! São “variações sobre um mesmo tema”, como já cantados em prosa e verso, são “recriações”… Desse modo, não podem ser considerados como NOVA CRIAÇÃO.

Um ótimo exemplo de “variações sobre um mesmo tema” é o Álbum “NOSSA SENHORA APARECIDA, de EMILSON NUNES DOS SANTOS, dobrada por várias mãos…”, criado no Facebook para mostrar a Padroeira do Brasil criada pelo Emilson através de diferentes óticas! Clica no link abaixo para conhecer esse precioso álbum:

https://www.facebook.com/vera.young.7/media_set?set=a.277243565639706.74216.100000621933357&type=3

Nossa Senhora Aparecida de Emilson Nunes dos Santos, por Vera Young

A NOSSA SENHORA acima foi dobrada por mim, Vera Young. Substitui a AURÉOLA do Modelo Original pela FIREWORKS FLOWER, de Isamu Asahi. Além da minha, são mais 23 interpretações. Em quase todas, o dobrador deu seu toque pessoal acrescentando, modificando, substituindo ou retirando algum elemento, em relação ao Modelo Original…

Mas TODAS continuam sendo a NOSSA SENHORA APARECIDA,

criada por Emilson Nunes dos Santos!

 

Ainda existe OUTRA SITUAÇÃO: uma pessoa, ao criar uma peça nova, inclui um passo ou uma ideia inspirada numa peça já existente e divulgada… Neste caso, o procedimento correto é citar a FONTE DA INSPIRAÇÃO… Como fizemos com o KUSUDAMA MARGARIDA, de Flaviane Koti, publicado no Livro “Origami em Flor” , no site “Coisas de Papel” e no blog “Terapia do Papel”: a montagem desse Modular foi inspirada no “Astra”, de Sergei Afonkin… Esta informação está devidamente registrada na pg 31 de nosso Livro.

Outro ponto importante, é que a diagramação de “modelos de domínio público” é consentida. Neste caso, o “diagrama” é uma “tradução” para uma linguagem gráfica de algo que foi transmitido pelo “costume”.

 

Para terminar, pode acontecer que pessoas distantes no espaço e no tempo, seguindo caminhos diferentes, cheguem a resultados muito semelhantes, ou até mesmo iguais… Já aconteceu comigo, Vera… O Modular Buquê, que criei inspirada no CookieCut, de Victoria Babinski e que Flaviane Koti aperfeiçoou,  é semelhante ao Imortelle, de Ekaterina Lukasheva e a uma das variações do Muni, de Isa Klein! Num mesmo espaço de tempo, no Brasil e na Rússia, três pessoas, por meio de PROCESSOS DIFERENTES, chegaram a três resultados SEMELHANTES, mas NÃO IGUAIS… Ora, vivemos em um universo de sete bilhões de pessoas, em que o mundo digital internacionalizando a troca de informações, tornou-a quase que instantânea… Pensando bem, seria minimamente “estranho”, que não acontecessem coincidências desse tipo…  E essas COINCIDÊNCIAS simplesmente… ACONTECEM!

Bom, por enquanto é só… Esta é a nossa visão sobre descobertas, compartilhamentos, criações, variações, inspirações, cópias e clones… Sempre com base nas leis, no consenso e no costume. Sempre coerente com nossa postura de busca constante da transparência e da verdade!

Em outubro de 2013,

Kanji Flaviane Koti      Assinatura Vera Young

Flaviane Koti                Vera Young

 

 

PS: Segundo o Art. 28 da lei de Direitos Autorais, “cabe ao autor o direito exclusivo de utilizar, fruir e dispor da obra literária, artística ou científica.”

Lei 9.610 de 98 – Art. 7º – São obras intelectuais protegidas as criações do espírito, expressas por qualquer meio ou fixadas em qualquer suporte, tangível ou intangível, conhecido ou que se invente no futuro, tais como: I – os textos de obras literárias, artísticas ou científicas; ………. VII – as obras fotográficas e as produzidas por qualquer processo análogo ao da fotografia; VIII – as obras de desenho, pintura, gravura, escultura, litografia e arte cinética; IX – as ilustrações, cartas geográficas e outras obras da mesma natureza;

Art. 29 – “Depende de autorização prévia e expressa do autor a utilização da obra, por quaisquer modalidades, tais como: I – a reprodução parcial ou integral; II – a edição; III – a adaptação, o arranjo musical e quaisquer outras transformações; IV – a tradução para qualquer idioma; …………. X – quaisquer outras modalidades de utilização existentes ou que venham a ser inventadas.